Tween e adolescente saúde

Adolescente transtornos alimentares: dicas para proteger seu filho adolescente

Preocupado com adolescente distúrbios alimentares? sabe o que contribui para distúrbios alimentares adolescentes, as conseqüências dos transtornos alimentares e as melhores estratégias para a prevenção.

Distúrbios alimentares adolescente pode ter um efeito devastador sobre os adolescentes - especialmente as meninas adolescentes. Para ajudar a proteger seu filho adolescente, entender as possíveis causas de transtornos alimentares adolescentes e saber como falar com seu filho adolescente sobre hábitos alimentares saudáveis.

Por que os adolescentes desenvolvem distúrbios alimentares

A causa exata de transtornos alimentares - como anorexia nervosa, bulimia nervosa e transtorno da compulsão alimentar periódica - é desconhecida. No entanto, vários fatores podem colocar adolescentes em risco de desenvolver distúrbios alimentares.

Por exemplo:

  • Pressão da sociedade. Cultura ocidental moderna tende a colocar um prêmio sobre ser fisicamente atraente e ter um corpo magro. Mesmo com um peso corporal normal, os adolescentes podem facilmente desenvolver a percepção de que está gorda. Isso pode desencadear uma obsessão com a perda de peso, dieta e ser magra - especialmente para meninas adolescentes.
  • Baixa auto-estima. Adolescentes que têm baixa auto-estima pode usar os seus hábitos alimentares ou perda de peso para alcançar uma sensação de estabilidade ou controle.
  • Atividades favoritas Participação em atividades que valorizam a magreza -., Como luta, corrida e ballet - pode aumentar o risco de distúrbios alimentares na adolescência.
  • Fatores pessoais. Genética ou fatores biológicos pode fazer algumas adolescentes mais propensos a desenvolver distúrbios alimentares. Traços de personalidade, como o perfeccionismo, ansiedade ou rigidez pode também desempenhar um papel.

Conseqüências precoces de transtornos alimentares adolescentes

Em primeiro lugar, os distúrbios alimentares adolescentes pode causar sinais e sintomas, tais como:

  • Tontura
  • Fadiga
  • Fraqueza
  • Prisão de ventre
  • Irritabilidade
  • Dificuldade de concentração
  • Dificuldade para dormir
  • Para as meninas, irregularidades menstruais

Posteriores conseqüências dos transtornos alimentares adolescentes

Tween e adolescente saúde. Incentivar hábitos alimentares razoáveis.
Tween e adolescente saúde. Incentivar hábitos alimentares razoáveis.

Eventualmente, os distúrbios alimentares adolescentes pode causar problemas mais graves, ou até mesmo de saúde com risco de vida, incluindo:

  • Perda de massa muscular
  • Queda de cabelo
  • A perda óssea
  • A cárie dentária
  • Crescimento e desenvolvimento retardado
  • Anemia
  • Problemas digestivos
  • Problemas cardíacos
  • Convulsões
  • Depressão, que pode espiral de pensamentos suicidas ou de comportamento

Veja também

Adolescente transtornos alimentares: dicas para proteger seu filho adolescente

Prevenção começa com uma comunicação aberta

Para ajudar a prevenir distúrbios alimentares adolescentes, converse com seu filho adolescente sobre os hábitos alimentares e imagem corporal. Pode não ser fácil, mas é importante.

Para começar:

  • Incentivar hábitos alimentares razoáveis. Converse com seu filho adolescente sobre como a dieta pode afetar o seu nível de saúde, aparência e energia. Incentive seu filho a comer quando ele ou ela está com fome. Crie o hábito de comer juntos como uma família.
  • Discutir as mensagens da mídia. Programas de televisão, filmes, sites e outros meios de comunicação pode enviar seu filho a mensagem de que apenas um determinado tipo de corpo é aceitável. Incentive seu filho a falar e questionar o que ele ou ela tenha visto ou ouvido falar - especialmente a partir de sites ou outras fontes que promovem a anorexia como um estilo de vida, ao invés de um distúrbio alimentar.
  • Promover uma imagem corporal saudável. Converse com seu filho sobre a sua auto-imagem e oferecer garantias de que as formas do corpo saudáveis ​​variar. Não permita apelidos que magoam ou piadas com base em características físicas de uma pessoa. Evite fazer comentários sobre outra pessoa com base em seu peso ou forma do corpo.
  • Promover a auto-estima. Respeite as realizações de seu filho, e apoiar seus objetivos. Ouça quando o adolescente fala. Procure qualidades positivas em seu filho adolescente, como curiosidade, generosidade e senso de humor. Lembre seu filho que o seu amor é incondicional e aceitação - e não com base em seu peso ou aparência.
  • Compartilhe os perigos da dieta e comer emocional. Explique que a dieta pode comprometer a nutrição do seu filho adolescente, crescimento e saúde, bem como levar ao desenvolvimento de compulsão alimentar ao longo do tempo. Lembre seu filho que comer ou controlar a sua dieta não é uma maneira saudável de lidar com as emoções. Em vez disso, encorajar o adolescente a falar com seus entes queridos, amigos ou de um conselheiro sobre problemas que ele ou ela pode estar enfrentando.
  • Use alimentos para a alimentação - e não como uma recompensa ou conseqüência Resista à tentação de oferecer comida como suborno.. Da mesma forma, não tirar comida como um castigo.

Lembre-se também a importância de dar um bom exemplo mesmo. Se você está constantemente fazendo dieta, o uso de alimentos para lidar com suas emoções ou falar sobre a perda de peso, você pode ter um tempo difícil encorajar o adolescente a comer uma dieta saudável ou sentir-se satisfeito com a sua aparência. Em vez disso, fazer escolhas conscientes sobre o seu estilo de vida e ter orgulho no seu corpo.

Juntando-se com o médico do seu filho adolescente

O médico do seu filho adolescente pode reforçar as mensagens que você está dando o seu filho adolescente em casa, bem como ajudar a identificar os primeiros sinais de um distúrbio alimentar.

Por exemplo, o médico pode olhar para as mudanças incomuns no índice de massa corporal de seu filho ou percentil de peso durante as consultas médicas de rotina. O médico pode falar com seu filho sobre seus hábitos alimentares, rotina de exercícios, e imagem corporal. Se necessário, ele ou ela pode referir-se o adolescente a um profissional de saúde mental.

Buscando ajuda para os distúrbios alimentares adolescentes

Se você suspeita que seu filho tem um distúrbio alimentar - você notou roupas largas para esconder a perda de peso, por exemplo, ou, talvez, excesso de exercício ou relutância em comer as refeições com a família - falar com ele ou ela. Incentivar o adolescente a se abrir sobre seus problemas e preocupações.

Também agendar um check-up médico para seu filho adolescente. O médico pode avaliar o risco de seu filho de um transtorno alimentar, assim como os testes de urina de ordem, os testes de sangue ou outros testes para detectar complicações.

Se seu filho é diagnosticado com um transtorno alimentar, o tratamento provavelmente envolverá um tipo de terapia familiar que ajuda a trabalhar com o seu filho a melhorar seus hábitos alimentares, alcançar um peso saudável e gerenciar outros sintomas. Às vezes, a medicação é prescrita para o tratamento de doenças mentais associadas, como depressão, ansiedade ou transtorno obsessivo-compulsivo. Em casos graves, pode ser necessária a hospitalização.

Seja qual for o plano de tratamento, lembre-se que a intervenção precoce pode ajudar a acelerar a recuperação.

Veja também